• Perfil do Autor

  • Todas as Páginas

  • Todos os Textos

  • Textos Publicados

  • Assista e/ou Baixe

AOS QUE PRECISAM PARAR PARA PODEREM SEGUIR DE VERDADE NO CAMINHO: PELO AMOR DE DEUS, PAREM!

culto

Pelo amor de Deus, parem de reclamar da religião, das “igrejas” de vocês, dos líderes insanos e descomprometidos com a vida sem tomarem a decisão de ruptura com o espírito de tudo isso!

Parem de ficar alimentando traumas religiosos ou de qualquer outra natureza, antes creiam que a bondade de Deus é para agora e não tem outro lugar para acontecer que não seja no seu coração!

Parem de ficar discursando sobre o Evangelho sem qualquer consciência sobre as implicações do Evangelho!

Parem de esquisofrenizar a alma com esse movimento de lá pra cá, sem definição real diante de si mesmo, diante de Cristo!

Parem de se verem como alguém melhor que os outros!

Parem de cultuar a Bíblia (o livro, a biblioteca) em vez de guardarem a Palavra no coração!

Parem de lutar contra a verdade do íntimo, antes lancem as máscaras fora por amor aquele que É a Verdade!

Parem de dizer que amam a Jesus, enquanto adoram ao dinheiro e elevam seus líderes acima daquele que é o Senhor e Mestre!

Parem de evangelizar o mundo, sem terem um pingo de Evangelho no coração!

Parem com essa feira de vaidades que se tornou o culto de vocês!

Parem de banganhar com Deus, pois isso é um insulto a Cruz, uma blasfêmia contra o Amor revelado de Deus em Cristo, o Cordeiro que foi sacrificado antes da fundação do mundo.

Pelo amor de Deus, por amor a si mesmos – as vossas almas -, deixem disso e abracem o Evangelho e deixem-se ser possuídos pela Graça de Cristo. E só assim, toda essa possessão religiosa terá fim.

O chamado de Jesus é para a liberdade e entender as implicações de tal chamado faz toda a diferença.

Não há mais tempo para se perder tempo. O Senhor chama a todos a uma mudança radical de mente. É tempo de metanonia, de arrependimento.

O convite radical de Jesus é:

“Quem quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me”

Sim! Negue a si mesmo ou a tudo aquilo que você valoriza como bem, sem ser bem do Senhor para a vida.

O chamado é de Jesus e a decisão é sempre nossa.

Termino dizendo o seguinte: se você acha que estou radical na minha fala, sugiro que releiam os evangelhos e observem tudo que Jesus falou e praticou. Leiam, por exemplo, Mateus 23 e João 6 e percebam a seriedade do que está dito.

Oro para que haja revelação de Deus em cada coração e decisões concretas.

É com você agora!

Samuel Andrade

Anúncios

6 Respostas

  1. gostei e concordo.

    Curtir

    • Que bom meu Ubiratan! Se foi bom pra vc, compartilhe com outros. Quem sabe não tente precisando refletir um pouco sobre isso que aqui proponho. Obrigado por sua visita e um feliz 2013 meu irmão!

      Curtir

  2. A ruptura tem que ser imediata. A religião nos prende em um circulo vicioso. Não conheço um viciado que esteja feliz com o seu vício, mas a “vontade” é tão grande em satisfazer o seu desejo, o “desejo” é plantado em sua mente, claro, que não percebem o tamanho do engano em que se menteram.

    Curtir

    • Sim Joel, muito estão como que levados pela correnteza das águas. Outros muitos já perceberam, mas não têm coragem de fazer a tal ruptura. Conheço muitos que estão nos dois grupos que acebaei de citar. E há, ainda, os que já romperam interiormente com a “igreja”, mas ainda se encontram nela para ainda completarem uma missão de pregação do Evangelho aos que dizem crer no Evangelho. Eu mesmo fiz por um tempo isso até que os meus dias se cumprissem por meio de perseguição dentro da instituição, das igrejas locais por onde passei. Quem entendeu a mensagem do Evangelho e a tem guardado no coração deve menter-se fiel a Palavra e não negociar a consciência, mas seguir conforme a verdade em amor sempre, seja onde for, na “igreja” ou fora dela.

      Curtir

      • Tive que sair pra me encontrar!

        Isso mesmo. Tenho conversado com amigos que estão nesses grupos citados acima. Também passei algum tempo em uma intituição, andei por outras, mas chegou um tempo que me vi um peixe fara d´agua. Não me percebia mais. Sempre me prendia em compromissos, gostava, mas logo me angustiva. Me perguntava todos os dias o por que de tanta angustia, tanto vazio, nada me preenchia, a final de contas: EU ESTAVA NA “IGREJA!” Fiquei sem chão. Não conseguia convidar ninguém para os cultos; sentia que estava levando as pessoas a um “matadouro”. Briguei com a minha cosciência por muito tempo. Foi quando percebi que algo tinha mudado. Os meus pés não conseguiam dá nehum passo se quer em direção a “igreja”. Passei um mês sem pisar naquele piso cinzento. Foi um mês inteirinho de Paz. Tive que sair pra me encontrar. Obrigado Deus!

        Curtir

  3. Vc fez o que precisa ser feito meu irmão e fico feliz que vc tenha se encontrado. Agora continue seguindo em paz e seja uma benção, não antes sem curtir as bençãos que o Eterno tem derramado sobre vc, pois a vida sem Graça, não tem graça nenhuma. Forte abraço e um feliz 2013!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: